Presidente do MOSAP encontra autoridades e pede “bom senso” na análise da PEC 287

A semana que passou de 13 a 17/02, foi agitada para os dirigentes do MOSAP, iniciando com a participação deles na grande manifestação realizada segunda-feira, 13 de fevereiro, na Esplanada dos Ministérios e sucedida pela histórica sessão solene no Senado.

A Diretoria do Mosap não para e vem atuando com rigor e determinação dentro do Congresso Nacional.  Os dirigentes têm conversado com deputados e senadores no sentido de obter mais apoios contra a reforma previdenciária.

Na tarde da última quarta-feira, dia 15 de fevereiro, o presidente Edison Haubert se encontrou rapidamente nos corredores da Câmara com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Aproveitou a oportunidade para solicitar ao governo o diálogo com as entidades, reiterou o pedido de audiência e o resultado da última reunião do Instituto Mosap na Casa Civil, no último dia 23de novembro.

Na semana agitada, Edison Haubert conversou com o recém-eleito presidente da Comissão Especial de Previdência, deputado Carlos Marun (PMDB/MS). Cobrou dele mais democracia na condução dos trabalhos.

Também se reuniu com o relator Arthur Oliveira Maia (PPS/BA), responsável pelo relatório do parecer final da PEC 287. Em nome de milhões de aposentados do serviço público e geral, o líder do MOSAP pediu que o relator atuasse com bom senso, justiça e sensibilidade.