Senador Paulo Paim se reúne com a Diretoria do Mosap para traçar estratégias de mobilização contra a PEC 287/16

Parte da diretoria do Instituto Mosap, composta pelo presidente, Edison Guilherme Haubert, o diretor Jurídico, Marco Aurélio Gonsalves, a diretora de comunicação, Sandra Leal e o membro do conselho consultivo, Roberto Guimarães, se reuniu nesta segunda-feira (20/02) com o senador Paulo Paim (PT/RS) para levar a preocupação da entidade com a Proposta de Emenda à Constituição 287/2016 (reforma da Previdência) caso seja aprovada na Câmara dos Deputados sem qualquer alteração e siga para o Senado e também buscar apoio do senador junto aos parlamentares na construção de uma agenda de mobilização conjunta contra a matéria.

Os dirigentes expuseram as ações que o Mosap vem realizando juntamente com outras entidades com relação ao enfrentamento da PEC, como a apresentação de emendas, publicação de nota contra a matéria no jornal Correio Braziliense e a construção do substitutivo global elaborado em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que foi entregue no dia (10/02) na Câmara.

Na ocasião, o senador Paim já assinalou a possibilidade de começar no Senado a coleta de assinaturas em apoio às emendas das entidades associativas e sindicais que sanem os prejuízos da PEC. “É preciso que o Parlamento saiba o que se está fazendo, para verificar a realidade por trás das propostas da Reforma”, destacou o parlamentar.

Paim acredita que o mais importante a se fazer neste momento é a instalação da CPI da previdência, o parlamentar afirmou que das 27 assinaturas que necessitam para a abertura do processo, 19 senadores já se mostraram favoráveis, estes assinaram prontamente o requerimento. Com a ajuda de entidades como o Instituto Mosap, Paim lança a campanha “Quem tem medo da CPI da Previdência? Nós não temos!” e convoca as entidades para o colhimento das assinaturas necessárias.