ANASPS Saúda o Servidor Previdenciário Carlos Eduardo Gabas como Novo Ministro da Previdência Social

OPINIÃO DA ANASPS

A escolha do servidor previdenciários Carlos Eduardo Gabas como sucessor do ministro Garibaldi Alves Filho foi uma solução técnica e a Presidente Dilma Rousseff merece os cumprimentos da ANASPS, por tê-lo escolhido, Gabas, na sua trajetória, conhece a Previdência como ninguém.

OPINIÃO DA ANASPS

A escolha do servidor previdenciários Carlos Eduardo Gabas como sucessor do ministro Garibaldi Alves Filho foi uma solução técnica e a Presidente Dilma Rousseff merece os cumprimentos da ANASPS, por tê-lo escolhido, Gabas, na sua trajetória, conhece a Previdência como ninguém.Profissional eficiente, discreto, devotado ao trabalho e à Casa, solidário com seus colegas servidores, desempenhou papel relevante na gestão do ex-ministro José Pimentel e se houve com correção como Secretário Executivo do ex-ministro Garibaldi Alves Filho.

A ANASPS se congratula com Gabas, acredita que será um gestor à altura das necessidades da Previdência Social brasileira que chega aos seus 93 anos e torce que lhe sejam assegurados os instrumentos para levar adiante o maior programa social da América Latina.

O desafio é grande para o INSS para a Previdência e certamente não lhe faltará o apoio da Presidente Dilma.

Carlos Gabas já foi ministro da Previdência Social no governo Lula. Ele foi ministro interino em 2010; hoje, é secretário-executivo da pasta.

Em 2013, Gabas foi notícia ao dar carona à presidente Dilma em sua moto.

Carlos Eduardo Gabas, anunciado nesta segunda-feira (29) como o novo ministro da Previdência Social, já comandou a pasta interinamente durante oito meses em 2010, último ano de mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Atualmente, ele é o secretário-executivo da pasta.
Servidor de carreira do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Gabas foi o primeiro servidor do órgão a se tornar ministro da Previdência Social.

Filiado ao PT há mais de 25 anos, o novo ministro foi responsável, em 2006, por coordenar o grupo de trabalho responsável pela elaboração do programa de governo do PT na área de previdência social durante a campanha à reeleição do presidente Lula.

Carlos Gabas, 49 anos, é formado em Ciências Contábeis pela Faculdade Católica Salesiana de Araçatuba (SP), cidade onde nasceu. O novo ministro também é pós-graduado em Gestão de Sistemas de Seguridade Social pela Universidade Federal de Madri Alcalá de Henares (Espanha).
Gabas ingressou no serviço público em 1986, no extinto IAPAS que, junto com o INPS, deu origem ao atual INSS. Desde o início de sua carreira, ele contribuiu para a organização sindical da categoria previdenciária.

Em 2003, Gabas foi convidado pelo então Ministro da Previdência Social, Ricardo Berzoini, para ser superintendente estadual do INSS em São Paulo. Em 2005, foi nomeado secretário-executivo do Ministério da Previdência Social.

Durante esse período, ele participou da criação da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Em 2012, foi eleito vice-presidente da Organização Iberoamericana de Seguridade Social (OISS