wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women paula young wigs wigs wig shampoo short hair wigs wigs wigs
Sinait apresenta emendas às Medidas Provisórias 664 e 665/2014

Sinait apresenta emendas às Medidas Provisórias 664 e 665/2014

As emendas suprimem dispositivos que retiram direitos trabalhistas e previdenciários de servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada

O Sinait apresentou onze Emendas supressivas e modificativas/supressivas às Medidas Provisórias 664 e 665, que restringem direitos trabalhistas e previdenciários. Nas Emendas o Sinait busca manter direitos dos trabalhadores da iniciativa privada e do setor público.

A presidente do Sinait, Rosa Maria Campos Jorge, comenta que é dever da entidade “fazer a sua parte para que regras tão absurdas sejam rejeitadas, pois ferem direitos e excluem milhões de trabalhadores”, além de atentar contra conquistas sociais importantes.

Confira o teor de cada Emenda apresentada pelo Sinait às Medidas Provisórias 664 e 665/2014. Foram sete apresentadas à MP 664 e quatro à 665.

MP 664

Emenda nº 132, apresentada pelo Sinait à MP 664, suprimiu o dispositivo que estabelece um novo cálculo aritmético para a concessão do auxílio-doença, reduzindo o valor a ser pago e causando prejuízos justamente àqueles que recebem benefícios no valor de até um salário mínimo.

Na Emenda 133, a entidade também suprimiu o dispositivo que retira indevidamente a atribuição do Ministério do Trabalho e Emprego de definir doenças cuja incidência dispensa, para efeito de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, a exigência do cumprimento de carência.

Também as Emendas 134 e 135 são supressivas e pedem a retirada do dispositivo que exclui o auxílio-doença para doença preexistente e daquele que permite a terceirização da perícia médica.

Já na Emenda 136, o Sinait pondera que o dispositivo que estabelece limite de tempo para a duração das pensões por morte deve merecer apreciação específica e não pode ser abordada em um instrumento legislativo com o rito sumário como o das Medidas Provisórias.

Emenda 137 exclui todo dispositivo que abrange a Lei 8.112/91, ao justificar que o regime próprio do servidor público propicia controles bem mais rígidos, por isso as soluções que devem ser elaboradas no enfrentamento de problemas alegados quanto à concessão de benefícios devem passar por um crivo bem mais minucioso.

Quanto à Emenda 138, o Sindicato justifica que a alteração estabelecida pela MP é despropositada ao impor carência para a concessão de pensão por morte. A emenda suprime este dispositivo famigerado e desumano.

MP 665

Em relação à MP 665, o Sinait apresentou quatro emendas que buscam impedir a retirada de direitos e transferência de atribuições. A exemplo da Emenda nº 60, que veda a transferência de atribuição prevista pela MP no que se refere às atividades relacionadas ao Seguro-Defeso, concedido aos pescadores. A atribuição do Ministério do Trabalho e Emprego é transferida ao INSS.

Sobre o dispositivo que determina carência para a primeira postulação do trabalhador para o acesso ao Seguro-Desemprego, a Emenda 61 pede a supressão de tal medida por entender que há rigor excessivo que poderá remeter uma pessoa qualificada à mais profunda e injusta miséria.

Emenda 62 também suprime outro dispositivo que, para a entidade, atinge os que mais necessitam, limitando o valor e tornando proporcional o abono relacionado ao Programa de Integração Social – PIS e no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – PASEP, que é a parcela mais carente da população.

E contra mais um dos disparates da MP, a Emenda 63 do Sinait combate o aumento de carência para o primeiro acesso ao Seguro-Desemprego, suprimindo o dispositivo. Segundo a entidade, em inúmeros casos, será inviabilizado o saque do benefício, impedindo o exercício da prerrogativa legal.

A partir de agora, a entidade estará mobilizada e buscando apoio para aprovar suas emendas na Comissão Especial, que ainda não foi criada e que deverá emitir parecer às MPs.

Parlamentares

A numeração das emendas citadas acima se referem às emendas protocoladas pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP).

As emendas apresentadas por outros parlamentares são de mesmo teor.

Veja abaixo os parlamentares que subscreveram as emendas do Sinait.

MP 664/14, que trata de direitos previdenciários:

https://www.sinait.org.br/assets/js/tinymce/plugins/moxiemanager/data/files/tabela_1.png

MP 665/14, que dispõe sobre Seguro-Desemprego e outros benefícios:

https://www.sinait.org.br/assets/js/tinymce/plugins/moxiemanager/data/files/tabela_2.png