wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women wigs for women paula young wigs wigs wig shampoo short hair wigs wigs wigs
ANFIP - Auditores-fiscais da Receita Federal vão ao STF contra medida provisória

ANFIP - Auditores-fiscais da Receita Federal vão ao STF contra medida provisória

A ANFIP, Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil, protocolou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5246) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra as descabidas propostas inseridas na Medida Provisória 664/2014. A MP alterou a Lei de Benefícios do Regime Geral de Previdência Social e instituiu novos critérios para a concessão de vários benefícios previdenciários, como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-reclusão e pensão por morte, todos com restrições prejudiciais ao trabalhador ou a seus dependentes.

Os conselheiros da ANFIP estiveram nesta quarta-feira (25) no STF para formalizar o ato, já que a ação foi protocolada eletronicamente pelo Setor Jurídico da Entidade na segunda-feira (23). Também estiveram no STF representantes do Sindifisco Nacional, Sinait, Febrafite, Mosap, Fonacate e ASJ/RS, entidades que apoiam a luta e trabalham contra a MP 664.

Para a presidente da ANFIP, Margarida Lopes de Araujo, a Entidade tomou a iniciativa por sempre atender aos anseios de seus associados na defesa de direitos arduamente conquistados, bem como para defender toda a sociedade. “Na defesa dos nossos associados, dos servidores e dos trabalhadores, que são afetados pela MP 664/2014, nos insurgimos contra esta medida. A ADI vem para corrigir mais esta injustiça praticada contra os trabalhadores”, afirmou.

Na ADI, a ANFIP pede medida cautelar a fim de suspender imediatamente os efeitos da MP e tramitação processual abreviada. A Associação argumenta que o periculum in mora, ou seja, o perigo na demora para análise da matéria pode causar um dano grave ou de difícil reparação aos direitos constitucionais dos Auditores-Fiscais da Receita Federal, assim como dos demais servidores públicos.

Seguridade Social

A MP 664/2014 também visa alterar dispositivos relativos à Seguridade Social, instituindo, na prática, e por via imprópria, verdadeira reforma previdenciária. Ao contrário do que quer fazer crer o Poder Executivo, isolando intencionalmente determinados tópicos e balanços financeiros, a Seguridade Social é superavitária e deve ser analisada de forma integral.

Merece especial atenção o fato de que estudos técnicos desenvolvidos pela ANFIP, utilizando os próprios dados disponibilizados pela Administração Pública, demonstram cabalmente que a Seguridade Social registrou um bom resultado em 2013, com saldo positivo de R$ 76,2 bilhões, apesar do ano de baixo crescimento econômico e das volumosas desonerações. Os dados estão na publicação Análise da Seguridade Social 2013, clique aqui.